Por que o Senhor Jesus disse: “Nem todo o que Me diz: Senhor, Senhor! entrará no reino dos céus”?

Nem todo o que Me diz: Senhor, Senhor! entrará no reino dos céus, mas aquele que faz a vontade de Meu Pai, que está nos céus. Muitos Me dirão naquele dia: Senhor, Senhor, não profetizamos nós em Teu nome? e em Teu nome não expulsamos demônios? e em Teu nome não fizemos muitos milagres? Então lhes direi claramente: Nunca vos conheci; apartai-vos de Mim, vós que praticais a iniquidade” (Mateus 7:21-23).

Há um tipo de pessoa que sempre chama “Senhor, Senhor” e que prega o evangelho, trabalha duro e faz sacrifícios pelo Senhor. Por que o Senhor disse que tais pessoas praticam iniquidade? Será que as pessoas não podem entrar no reino celestial trabalhando duro? Hoje, vamos buscar a resposta juntos.

Por que o Senhor disse que aqueles que trabalham duro são impróprios para o Reino Celestial?

Pelas palavras do Senhor, podemos entender que somente aqueles que fazem a vontade do Pai podem entrar no reino dos céus. O Senhor nunca disse que aqueles que trabalhavam arduamente poderiam entrar no reino dos céus. Muitos irmãos e irmãs têm essa confusão: “Pregamos o evangelho do Senhor em Seu nome, fazemos sacrifícios, nós gastamos e trabalhamos duro. Isso é fazer a vontade do Pai. Assim, quando o Senhor voltar, seremos arrebatados para o reino dos céus. Mas por que o Senhor Jesus disse que esse tipo de pessoa não está qualificado para entrar no reino dos céus?”.

Vamos primeiro olhar para os principais sacerdotes, escribas e fariseus judeus, dois mil anos atrás. Eles eram bem versados nas escrituras e pregavam o evangelho por toda parte. Aos olhos das pessoas, eles sofreram muito e trabalharam muito, então deveriam ter sido mais dignos da aprovação de Deus. Mas por que eles estavam sujeitos à maldição e à condenação do Senhor? Eles explicaram as leis no templo apenas para pedir às pessoas que cumprissem a lei, mas eles mesmos a violaram, desviando os bens das viúvas e matando os profetas. Eles explicaram as palavras das escrituras para se exaltarem, de modo a fazer com que os outros os admirassem e, assim, trouxeram outros diante deles. Eles não testemunharam de Deus nem um pouco. Quando o Senhor Jesus veio para trabalhar, eles não o buscaram ou investigaram, mas obedeceram servilmente à lei. Além disso, eles condenaram, caluniaram e blasfemaram contra o Senhor Jesus com base em suas noções e imaginações e no significado literal das escrituras. Para proteger seu próprio status e renda, eles não permitiram que os crentes judeus seguissem o Senhor Jesus. Eles perseguiram e prenderam os discípulos do Senhor Jesus, e uniram forças com o governo romano para pregá-Lo na cruz. No final, eles foram amaldiçoados por Deus. A partir disso, podemos ver que, embora algumas pessoas possam trabalhar duro, fazer sacrifícios, sofrer e pagar o preço, isso não significa que elas conheçam a Deus, obedeçam a Ele e pratiquem as palavras de Deus, nem significa que elas sejam pessoas que amam a Deus, O satisfazem e fazem a vontade de Deus. Portanto, as pessoas não podem entrar no reino de Deus trabalhando duro.

O que significa seguir a vontade do Pai?

O Senhor Jesus disse: “Amarás ao Senhor teu Deus de todo o teu coração, de toda a tua alma, e de todo o teu entendimento. Este é o grande e primeiro mandamento. E o segundo, semelhante a este, é: Amarás ao teu próximo como a ti mesmo” (Mateus 22:37-39). “Se vós permanecerdes na Minha palavra, verdadeiramente sois Meus discípulos” (João 8:31). Pelas palavras do Senhor, podemos ver que realmente fazer a vontade de Deus, significa honrar a Deus como grande no coração, obedecer à obra e às palavras de Deus, obedecer aos mandamentos de Deus, e praticar de acordo com a vontade e os requisitos de Deus. Ou seja, não importa o quanto abandonemos e gastemos, não importa o quanto trabalhemos, não devemos ter ambições e desejos pessoais e não fazer essas coisas para obter bênçãos, mas para obedecer e satisfazer a Deus. Devemos estar felizes em sacrificar tudo para Deus para seguir a vontade de Deus, não para negociar com Deus ou buscar Suas recompensas. Mesmo que enfrentemos provações, tribulações ou qualquer ambiente insatisfatório, não devemos reclamar de Deus, em vez disso, obedecer às orquestrações e arranjos de Deus e dar testemunho de Deus. Só isso é fazer a vontade de Deus. Se violamos os requisitos de Deus e traímos Sua comissão para nós, então não somos pessoas que fazem a vontade do Pai.

Aqueles de nós que afirmam crer no Senhor agora, vamos olhar para nós mesmos e determinar se realmente seguimos a vontade de Deus. Parece que desistimos das coisas, nós gastamos, sofremos e pagamos um preço pelo Senhor, mas, na verdade, muitas vezes deixamos de praticar as palavras do Senhor e revelamos constantemente caracteres satânicos, como ser arrogante e vaidoso, desonesto e enganoso. Embora afirmemos gastar para o Senhor, muitas vezes fazemos exigências ao Senhor no fundo de nosso coração e pretendemos nos gastar em troca das bênçãos de Deus. Por exemplo, algumas pessoas desejam ter sua doença curada, algumas ter uma família pacífica, algumas fazer seus negócios prosperarem, algumas ter uma carreira de sucesso, algumas ir para o céu etc. Uma vez que Deus providencie para nós ambientes em desacordo com nossas noções, ou coisas desagradáveis, teremos mal-entendidos e reclamações em relação ao Senhor, nossa fé esfriará e nos sentiremos negativos e fracos. Teremos menos motivação para gastar pelo Senhor do que antes e até mesmo trair o Senhor e deixá-lo. Pode-se ver a partir disso que em nossa crença no Senhor, não nos concentramos em praticar as palavras de Deus, obedecer e satisfazer a Deus, mas está manchada com nossas próprias intenções e desejos, e estamos fazendo um acordo com Deus. Estamos cheios de caracteres corruptos e vivendo em pecado, então como podemos ser chamados de pessoas que fazem a vontade de Deus? Como poderíamos entrar no reino de Deus? É exatamente como o Senhor Jesus disse: “Em verdade, em verdade vos digo que todo aquele que comete pecado é escravo do pecado. Ora, o escravo não fica para sempre na casa; o filho fica para sempre” (João 8:34-35). E Hebreus 12:14 diz: “Sem santificação, ninguém verá o Senhor”. Somente quando nos livrarmos de nossos caracteres satânicos corruptos e colocarmos em prática as palavras do Senhor, poderemos ser chamados de pessoas que fazem a vontade de Deus e qualificadas para entrar no reino de Deus.

Como seguir a vontade do Pai

Vamos primeiro ler várias escrituras, “Ainda tenho muito que vos dizer; mas vós não o podeis suportar agora. Quando vier, porém, Aquele, o Espírito da verdade, Ele vos guiará a toda a verdade; porque não falará por Si mesmo, mas dirá o que tiver ouvido, e vos anunciará as coisas vindouras” (João 16:12-13). “Quem Me rejeita, e não recebe as Minhas palavras, já tem quem o julgue; a palavra que tenho pregado, essa o julgará no último dia” (João 12:48). “Santifica-os na verdade, a Tua palavra é a verdade” (João 17:17).

A partir disso, vemos que devido às nossas necessidades como humanidade corrupta, o Senhor virá para fazer um estágio de obra de julgamento a partir da casa de Deus nos últimos dias para purificar e salvar completamente a humanidade, para que não estejamos mais presos e controlados pelo pecado. Quando o Senhor Jesus estava trabalhando, porque as pessoas naquela época eram de pequena estatura e não podiam entender mais e mais altas verdades, o Senhor Jesus nunca nos disse todas as verdades que nós, como humanos corruptos, precisamos para alcançar a verdadeira salvação. Em vez disso, nos últimos dias, o Senhor Jesus virá para falar conosco e purgar as impurezas e as intenções e objetivos errados de nossa crença em Deus, para que possamos alcançar a verdadeira obediência e reverência a Deus. Portanto, quando ouvimos alguém testemunhar que o Senhor voltou para expressar a verdade e fazer a obra de julgamento, devemos ter um coração para buscar e investigar com humildade e ouvir a voz de Deus. Somente assim podemos ter a oportunidade de nos tornarmos aqueles que fazem a vontade do Pai, e assim sermos arrebatados para o reino dos céus.